Milho tem leve alta na B3 seguindo dólar e porto nesta 5ªfeira

A quinta-feira (18) chega ao fim com os preços futuros do milho sustentando pequenas movimentações positivas para os preços futuros do milho nesta quinta-feira (18).

O vencimento janeiro/22 foi cotado à R$ 85,10 com ganho de 0,79%, o março/22 valeu R$ 85,00 com queda de 0,57%, o maio/22 foi negociado por R$ 83,10 com alta de 0,72% e o julho/22 teve valor de R$ 81,55 com elevação de 0,55%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a B3 refletiu a alta do dólar ante ao real e teve leve alta porque o mercado de porto hoje pagou de R$ 86,00 a R$ 90,00 nesta quinta-feira.

“O milho para exportação está pagando quase R$ 1,00 a mais do que pagava no dia anterior e a B3 expõe isso”, diz.

No mercado físico brasileiro, o preço da saca de milho se movimentou pouco e apresentou altas e baixas neste penúltimo dia da semana. O levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas encontrou valorizações em Pato Branco/PR, São Gabriel do Oeste/MS e Luís Eduardo Magalhães/BA e viu desvalorizações em Cascavel/PR e Brasília/DF.

De acordo com análise da Agrifatto Consultoria, “enquanto o plantio da safra de verão 2021/22 avança pelo país, produtores veem necessidade de esvaziar os silos, mantendo a maior oferta de milho no mercado físico e pressionando as cotações. Em Campinas/SP, o grão é vendido na média de R$ 83,00/sc”.

Mercado Externo

Já a Bolsa de Chicago (CBOT) perdeu força ao longo desta quinta-feira e finalizou o pregão desta quinta-feira registrando recuos para os preços internacionais do milho futuro.

O vencimento dezembro/21 foi cotado à US$ 5,73 com desvalorização de 2,25 pontos, o março/22 valeu US$ 5,79 com perda de 2,25 pontos, o maio/22 foi negociado por US$ 5,83 com queda de 2,00 pontos e o julho/22 teve valor de US$ 5,84 com baixa de 2,00 pontos.

Esses índices representaram perdas, com relação ao fechamento da última quarta-feira (27), de 0,35% para o dezembro/21, de 0,34% para o março/22, de 0,34% para o maio/22 e de 0,34% para o julho/22.

Segundo informações da Agência Reuters, a quinta-feira foi de realização de lucros em Chicago para os futuros do milho.

Vlamir Brandalizze acrescenta que o milho seguiu a lógica da soja após o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) não confirmar vendas grandes nem de milho nem de soja, contrariando a expectativa do mercado.

“O milho está com dificuldades de se aproximar dos US$ 6,00 e furar essa barreira e está trabalhando entre US$ 5,60 e US$ 5,80 e, provavelmente vai ficar dentro da janela entre 5,50 e 5,80 dólares, esse é o padrão que deve gerar o milho em Chicago”, pontua Brandalizze.

Fonte: Notícias Agrícolas
Acesse nosso e-commerce: https://anglasa.com.br/

Sugestões ou dúvidas?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *